no blog na web

Tapete Ideal e bem Localizado



Parece simples escolher modelos bonitos e confortáveis e colocá-los no escritório e no quarto. Mas fique alerta: tanto tramas inadequadas quanto a posição errada podem comprometer até mesmo a segurança dentro de casa. Para acertar, siga as orientações dos especialistas e tire o melhor proveito desse elemento.
 Medida correta e materiais rígidos afastam o perigo no home office
  •  O mais importante é optar por um modelo grande o bastante para que a cadeira seja deslocada somente sobre ele, sem invadir o piso. “Observe o espaço ocupado pelo móvel ao ser arrastado para frente, para trás e para os lados e compre um tapete um pouco maior”, ensina a arquiteta e designer de interiores paulista Glaucya Taraskevicius.
  • A cadeira nunca deve ficar logo à frente do tapete. “O perigo surge quando se faz o movimento para trás”, adverte a arquiteta carioca Nicole de Frontin. Há o risco de topar com a borda da peça, que em geral é mais grossa, ou enroscar as rodinhas nos fios de versões com franja.

  • Não é obrigatório deixar o tapete sob a cadeira. Se houver espaço, ele pode ficar em outro ponto do escritório, contanto que afastado da área de trabalho.

  • Fios curtos e materiais naturais, que propiciam superfície lisa, como o sisal, são as melhores alternativas. “Prefira as peças mais pesadas, que não saem do lugar ou enrolam com o deslocamento das rodinhas”, recomenda a arquiteta Flavia Malvaccini, do Rio de Janeiro.

  • Modelos felpudos e aqueles com alto-relevo oferecem risco de acidente. As rodinhas são incapazes de deslizar – podendo até enroscar –, enquanto as cadeiras comuns (com pés fixos) têm dificuldade de ficar estáveis.
  

No quarto, versões felpudas dão conforto ao deixar os lençóis
  • Passadeiras vão aos pés e, principalmente, nas laterais da cama, com a função de manter aquecido o corpo de quem desce descalço. Elas ficam com as bordas sob o móvel ou rente a ele e precisam ter largura suficiente para que se pise sempre na área do tapete – a medida mínima é de 40 cm.

  • “Nas duas laterais, as peças devem ser idênticas”, opina Glaucya. Além disso, têm de ser obrigatoriamente proporcionais ao comprimento da cama, não a ultrapassando.

  • Se a opção recair sobre um só tapete embaixo da cama, ele não pode ficar rente ao móvel. Adquira uma peça maior que o móvel, para que avance ao menos 40 cm de cada lado.

  • Aos pés do leito, o item é opcional e só cai bem quando há uma boa área de circulação à frente – deixe a ideia de lado caso seu quarto seja pequeno. E lembre-se de que o tapete só terá uso se você se sentar ali para calçar os sapatos.

  • Modelos redondos não são funcionais, pois a área da pisada fica limitada. “Esse formato vai bem em ambientes de bebês, sem nenhum móvel sobreposto, compondo uma área aconchegante para a criança brincar no chão”, indica Glaucya.

  • “Em quartos, evite materiais rígidos, como o sisal. Prefira os macios e felpudos, agradáveis ao toque”, orienta Flavia.

Não escorregue: soluções eficientes e baratas firmam o tapete no chão
  •  Quem nunca tomou um susto ou até mesmo um tombo ao pisar em um tapete sem proteção antiderrapante? As maiores vilãs são as peças finas e leves colocados sobre superfícies lisas. Para evitar acidentes, alguns modelos vêm com o verso emborrachado, enquanto outros podem ser facilmente adaptados.
  • De aplicação simples, há fitas antiderrapantes próprias para colar no avesso dos tapetes, como o produto da foto, o Pise bem, da Kapazi. Autoadesivo e emborrachado, é vendido em rolo de 5 m com 3,8 cm de largura (Leroy Merlin, R$ 8,90). 

  • Outra alternativa são as telas de PVC, que podem ser recortadas de acordo com o tamanho do tapete – ficam embaixo dele, mas vão diretamente no chão, sem precisar ser coladas. Na Idealiza, uma tela de 0,30 x 1 m sai por R$ 8,90.
Produtos:
Tapete de sisal, com 1 x 1,50 m Leroy Merlin, R$ 169,99
Tapete heard, de algodão, com 1,20 x 1,80 m (Etna, R$ 59,99)
Tapete retangular do tipo Kilim, com 1,26 x 1,86 m (Balisun, R$ 549)
Tapete redondo Ag com Barrado, de algodão, com 1,50 m de diâmetro (Leroy Merlin, R$ 202,63)
Na lateral, tapete Natural, de lã e juta, com 0,60 x 1 m (Etna, R$ 169,90). Aos pés da cama, tapete alaska, de lã sintética, com 0,50 x 2 m (Leroy Merlin, R$ 188,99)
Texto Daniella Grinbergas (SP)
Reportagem Visual: Daniela Arend (RJ) 
Fotos: Bruno Carvalho (RJ)
Preços pesquisados em 3 de julho de 2012, sujeitos a alteração.

Fonte: http://minhacasa.abril.com.br

Organizando os Espaços da Casa



   Você acorda com aquele desejo de dar um jeito na bagunça. Coloca o armário abaixo, separa roupas para doação, dobra e arruma tudo direitinho, tentando aproveitar o espaço da melhor forma possível. Se mesmo assim ainda sobra uma montanha de peças que você nem consegue imaginar como guardava antes, é hora de ver outras partes do quarto com outros olhos. O segredo para a organização pode estar embaixo da sua cama.

Como guardar
   De olho na tendência, fabricantes de móveis já começam a disponibilizar camas com gavetões de rodinhas para facilitar o aproveitamento do espaço. As camas box também existem na versão baú, com espaço para guardar objetos. No entanto, mesmo sem móveis planejados é possível usar o espaço sem comprometer a decoração e a praticidade: basta escolher caixas e recipientes adequados.

O que guardar
   O espaço sob as camas é perfeito para guardar peças que você não usa todos os dias, como lençóis, edredons e roupas da estação passada. Para armazenar peças de inverno no verão e vice-versa, não esqueça de lavá-las antes, evitando o aparecimento de manchas e fungos. Você consegue multiplicar o espaço por cinco se usar space bags, sacos a vácuo que reduzem o volume das roupas.

Como manter
   Atenção especial para a limpeza: agora o chão do quarto faz as vezes de armário e deve receber cuidados como tal. Uma vez por semana, limpe as caixas com pano úmido, e não dispense o aspirador de pó no mínimo a cada 15 dias. Na ocasião, aproveite para abrir as caixas e ventilar.

Aproveite outros cantinhos
   As dimensões cada vez menores nas residências não significam necessariamente bagunça e improvisação. Aproveite os cantinhos e espaços “secretos” para manter tudo em ordem.

Atrás da porta do quarto: você pode pendurar as bolsas em um cabide especial ou usar uma sapateira de porta para guardar os calçados mais usados no dia a dia. Para ajudar a dar fim à bagunça no quarto das crianças, cabides para bonecas são de grande ajuda.

Atrás da porta do banheiro: um bom espaço para guardar bijuterias, que ficam à mão na hora de se arrumar em frente ao espelho. Um cabide transparente especial facilita a vida. Secador de cabelo, escovas e os cosméticos mais usados diariamente também podem ser guardados em um cabide multiuso.

No canto da sala ou do quarto: guarde papelaria, chapéus, bonés, aparelhos eletrônicos, recordações e o que mais você precisar em caixas empilhadas de diferentes dimensões. Um kit de caixas com acabamento especial pode fazer parte da decoração.


Fonte: Site Organize Sua Vida / imagem da internet
           http://www.portalangels.com/espaco-mulher/casa-e-jardim/organizacao-e-limpeza/dicas-para-organizar-o-quarto-usando-o-espaco-embaixo-da-cama.html

A Diferença entre TVs de LED, LCD e Plasma



   Agora, com o lançamento das Tvs de LED, fica cada vez mais difícil decidir em qual TV devemos investir nosso dinheiro. Eu não preciso dizer o quanto vale a pena ter uma TV de alta tecnologia em casa: é diversão na certa! Digamos que a grande diferença existe entre as TVs de plasma e de LCD, e a LED aparece aí como a mais “nova geração” da LCD. 
   Como existem muitas explicações técnicas sobre esses produtos ficamos ainda mais confusos, e é por isso que vou tentar explicar como funcionam e quais benefícios da forma mais compreensível pra quem é apenas um futuro consumidor e não um especialista no assunto.




LED:
   A processo de transmissão das TVs de LED funciona praticamente como a de uma TV de LCD só que a tecnologia é um pouco diferente, ou seja, ao invés daquela luz branca no backlight,  nas TVs de LED você tem um conjuntos de LEDs com as cores primárias (vermelho, azul e verde) e faz com que o trabalho de filtragem de luz do cristal líquido seja muito melhor realizado, conseguindo cores mais puras e com uma gama muito maior. Essa tecnologia também faz com que a luz seja exatamente igual durante todo seu tempo de uso e não ocorra perda de brilho ou alteração de cor, independentemente de ter uma luz acesa ou não. O painel também possibilita uma melhor regulagem na intensidade da luz.

 TV 40" LED Full HD Samsung

Vantagens:
   As telas das TVs de LED são muito mais brilhantes, com o contraste muito melhor e as cores muito mais vivas quando comparadas ao modelo das de LCD, ou seja, têm uma imagem muito melhor, pois são feitas com diodos em emissores de luz (LED). Essas TVs também podem ser bem mais finas do que as outras (já existem com apenas 3 cm de espessura).
   Essas TVs atendem às normas Eco-friendly pois não necessitam de lâmpadas CCFLs e são completamente livres de mercúrio. Não utilizam chumbo pra fixação de componentes e faz com que o descarte e reciclagem das TVs possam ser feitos de forma segura e sem impacto para o meio ambiente.
Os televisores de LED também atendem às normas Energy Star, pois possuem um nível baixíssimo de consumo de energia de até 40% menor do que as TVs de LCD do mesmo tamanho. O que é muito bom pro nosso bolso.



LCD:
   A TV de LCD funciona com a base sendo de um material de cristal líquido, que transmite uma imagem mais translúcida ou opaca dependendo da corrente elétrica aplicada sobre ele. Cada ponto na tela é formado por três células lacradas cheias desse material e cada célula corresponde a uma cor primária de luz (verde, vermelha e azul). Uma lâmpada que gera luz branca é instalada atrás da tela e ilumina as células tornando a imagem visível. As cores são formadas dessa forma e assim combinam múltiplas intensidades de cada uma das cores primárias.
 
TV 46" LED Full HD - UN46B6000 - c/ Conversor Digital Integrado, 120Hz, 4 Entradas HDMI, Entrada USB e 1 Entrada Ethernet - Samsung

Vantagens:
   As TVs de LCD já são mais indicadas pra salas iluminadas, isso significa que você pode assistir ao seu programa com uma janela atrás da sua TV que você não verá nenhum reflexo na imagem, diferente da de plasma. Também são indicadas pra quem vai ligar o PC nela ou jogar aqueles games mais parados, como os de antigamente, pois imagens estáticas costumavam manchar as TVs de plasma mais antigas. Você também pode encontrar LCDs disponíveis em tamanhos menores, o que é difícil encontrar nos modelos de plasma. E como assistir a uma TV de mais de 42 polegadas num quarto pequeno. Difícil, né?



PLASMA:
   Nas tvs de plasma a tela opera com células cheias de gás nobre,  assim como o neônio ou xenônio, que sofre uma descarga elétrica e se transforma em plasma. Parece mágica, né? Mas é mais ou menos assim que essa mágica funciona: Esse processo todo libera fóton (luz) e se colidem com uma camada de fósforo na frente dessas células que as fazem brilhar. Cada ponto de imagem é composto por 3 células e cada uma delas coberta com fósforo de cor diferente (verde, vermelho e azul).
A combinação dessas 3 cores diferentes em intensidades variadas gera os tons necessários  para produzir a imagem. E pelo simples fato de cada célula produzir sua própria luz, não existe a necessidade de nenhuma luz pra iluminar nossa tela.

TV 50" Plasma HDTV Ready, 3 HDMI, Entrada p/ PC - PL50A450P1XZD/XAZ SAMSUNG

Vantagens:
   As tvs de plasma são mais indicadas pra ambientes escuros devido à fidelidade de cores e maior contraste, o que é muito bom pra quem gosta de cinema, pois oferecem cores mais vivas e não depende de luz pra que isso ocorra, ou seja, elas têm uma qualidade de imagem muito boa.
Também são muito boas pra quem gosta de assistir esportes e games mais modernos, pois elas oferecem o que é chamado de “resolução dinâmica”, que nos proporciona melhor qualidade em cenas de movimento. Além disso, as TVs de plasma são super indicadas pra ambientes amplos, pois são muito mais fáceis e mais baratas de serem produzidas em tamanhos maiores. Não é a toa que vemos por aí um monte de TV de plamas gigantes nas vitrines da lojas.
   Vale a pena ressaltar que existem componentes que podem ser muito úteis, independentemente de qual TV você compre como aparelhos de Blu Ray na hora de assistir um filme, cabo HDMI, que dá uma grande ajuda na qualidade da imagem, um Home Theater pra assistir aquele show e etc. São várias as opções pra você ficar muito feliz com a sua escolha, o importante é que você realmente saiba o que necessário e importante pra você ficar satisfeito.

Fonte: http://www.comprafacil.blog.br/

Onde Instalar a TV Plasma/LCD ou LED



  Peça de destaque na decoração ou apenas um detalhe dentro do imóvel. Seja qual for a finalidade do aparelho, planejamento é fundamental para não atrapalhar o estilo do lar.

 



   Frio do inverno, times mineiros disputando o topo da tabela no Brasileirão e os jogos olímpicos. São muitos os convites para ficar em casa e aproveitar o conforto do lar com a família e amigos. E no centro das atenções, o eletrodoméstico mais popular no Brasil. Mas qual a melhor forma de instalar o televisor na sala ou no quarto?





  Foi-se o tempo que a melhor solução seria colocar o aparelho numa estante ou rack. Novas tecnologias disponíveis tornam possível instalar a televisão em diversos pontos da casa ou até mesmo escondê-la para não carregar o ambiente. Além disso, aparelhos com telas em LED ou LCD têm dimensão reduzida do que modelos anteriores, dinamizando ainda mais sua aplicação.

  
   Bem projetadas, as salas de TV podem se transformar em verdadeiros home-cines, com recursos áudio visuais e sistemas de automatização. Aliadas às soluções técnicas, combinações de cores e texturas podem completar a decoração do local, resultando numa maior experiência para assistir filmes ou jogos.

   “São várias as possibilidades para a instalação de uma TV no ambiente; podemos utilizar dos suportes articulados e inclináveis de parede, teto, painéis ou racks, de acordo com a necessidade específica de cada cliente”, esclarece a designer de interiores Vanessa Menezes. Segundo a profissional, o ideal é conciliar o funcional e estético de acordo com o gosto do usuário, bem como as características físicas do ambiente.

Calculando o tamanho e a distância ideal da TV
O tamanho da tela de uma TV é calculado pela sua medida em diagonal.
Transforme o nº de polegadas em centímetros:
Polegadas da TV x 2,54 cm = tamanho da TV em cm.
Ex: TV 21 polegadas x 2,54 = 53,34 cm
Distância ideal entre a TV e o sofá – multiplique o tamanho da TV em
centímetros por 3.
Tamanho da TV em cm x 3 = distância em metros
Para uma TV de 21 polegadas que tem 53,34 cm o calculo seria:
53,34 cm x3= 160 cm equivalente a 1,60 metros.


Qual tecnologia escolher?
TV de plasma – indicadas para locais mais escuros pois suas cores são mais
vibrantes.É possível assistir a TV de todos os cantos do ambiente, pois tem um
angulo de visão privilegiado.
TV LCD – ideais para locais mais claros e ambientes maiores. São mais leves.
TV LED – perfeita para quem gosta de filmes e jogos de video game, sua
imagem é de alta definição e 100% digital. Mais fina e econômica. 

Fonte: http://mrvengenharia.wordpress.com
          http://www.dicastudo.com.br/painel-de-madeira-para-tv/  (fotos)

 

Dircenéia Moterani

Atuante na área de decoração e artes, é uma das mais requisitadas e experientes profissionais de Varginha. Lança mão de recursos como luz, cor e materiais diversos, para obter uma disposição harmoniosa dos objetos no espaço.